Grupo International | Representante Legal

ENTRE EM CONTATO CONOSCO

  • Twitter - White Circle
  • LinkedIn - White Circle
  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle

SERVIÇOS DISPONÍVEIS

Desenvolvido por Partner Marketing Digital

GRUPO INTERNATIONAL


Central de Atendimento: +55 11 4506-3156
E-mail: comercial@internationalconsulting.com.br

Unidade 1 - Paulista

Avenida Paulista, 726 17º/18º andar

São Paulo - SP- Brasil

Unidade 2 - Guarulhos

Avenida Emílio Ribas, 1056  3º Andar / Conj. 303

Guarulhos - SP- Brasil

Representação Legal

Encontrar um representante e administrador confiável no Brasil é geralmente uma das tarefas mais cruciais para os estrangeiros que pretendem abrir uma empresa no Brasil.


A legislação brasileira institui que cada acionista estrangeiro deve ser representado por um brasileiro ou por alguém com visto permanente. Além disso, a empresa deve nomear um diretor local, denominado administrador. Definir o representante societário e o administrador para representar os seus negócios é a próxima etapa na formação da sua empresa no Brasil.

 

A representação legal da sua empresa é, portanto, fundamental para o desenvolvimento do seu negócio em nosso país.
 

ADMINISTRAÇÃO TEMPORÁRIA
 

O administrador é a pessoa que irá responder legalmente por todas as ações que a companhia realizar no Brasil. O administrador não precisa ser o dono da empresa e deve ser nomeado no contrato social. De acordo com a legislação brasileira, o administrador deve ser cidadão brasileiro ou ter um visto brasileiro permanente.

 

Através de mandato, o Grupo International pode fornecer a você um diretor, ou seja, um administrador do Grupo International , onde será nomeado no contrato social de sua empresa, mas esse procedimento não implica em sua gestão operacional ou técnica.
 

REPRESENTAÇÃO DE SÓCIOS
 

Todos os sócios estrangeiros de uma empresa brasileira devem ser representados por um brasileiro ou por um estrangeiro com visto permanente. O Grupo International assume a responsabilidade legal de representar os sócios estrangeiros da sua empresa através de
procuração.

 

Esse representante não pode agir sem a instrução explícita dos acionistas.